Nosso Pastor

Milhares de cristãos vão a Jerusalém para celebrar a Festa dos Tabernáculos

Festa bíblica de Sucot tem duração de uma semana e está reunindo mais de 5 mil cristãos de quase 100 países

Israel está celebrando a festa bíblica de Sucot, também conhecida como Festa dos Tabernáculos, com a participação de milhares de cristãos de todo o mundo. A celebração teve início no último domingo (23) e tem a duração de uma semana, se encerrando no próximo domingo (30).

Sucot relembra os 40 anos de êxodo dos hebreus no deserto após a sua saída do Egito, a gratidão a Deus pelas colheitas da estação e o retorno do Messias. Para os cristãos, a Festa dos Tabernáculos é a de maior significado profético.

Este ano, mais de 5 mil cristãos de quase 100 países estão reunidos em Jerusalém para celebrar a festa bíblica através de uma iniciativa da Embaixada Cristã Internacional de Jerusalém (ICEJ, na sigla em inglês).

“Eles estão seguindo o convite de Zacarias 14, que predisse que todas as nações viriam celebrar esta festa bíblica em Jerusalém, para adorar o Senhor e guardar a Festa dos Tabernáculos. Nós estamos fazendo uma declaração de fé de que está chegando o dia em que o Messias virá governar aqui”, disse David Parsons, vice-presidente do ICEJ, à CBN News.

A Festa dos Tabernáculos tem um significado profético sobre a vinda do Messias, conforme a profecia de Zacarias 14:16-21 citada por Parsons, que diz: “Todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano, para adorar o Rei, o Senhor dos Exércitos, e para celebrar a Festa dos Tabernáculos”.

Além disso, a Festa dos Tabernáculos fala sobre a alegria do Messias tabernaculando em nosso meio, conforme dito em João 1:14: “O Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade”. A palavra “habitou” no grego é “Skeneseii” e significa “tabernaculou”.

Parsons observa que os israelenses têm muitos motivos para celebrarem a Deus. “Israel agora tem 70 anos como um Estado renascido e há muito para comemorar. A nação superou muitas guerras, ataques terroristas, foguetes, boicotes econômicos e outras tentativas de ser estrangulada”, declarou.

Retorno de Jesus

Em entrevista ao Portal Guiame, o rabino messiânico Mário Moreno disse que a festa de Sucot é o ponto máximo do calendário judaico e tem grande relação com o retorno de Jesus Cristo. “Está profetizado que o Messias voltaria em uma festa de Sucot, e em um ano de Shemitah. A gente sabe que a festa de Sucot, para nós, reafirma o momento do retorno do Messias”, explicou.

Moreno também explica que, segundo a tradição judaica, Jesus nasceu durante a Festa dos Tabernáculos. "A pista disso está no livro de João, onde é afirmado que ‘a palavra se fez carne e tabernaculou’”, disse. “A celebração está ligada com o nascimento do Messias, onde podemos expressar a Ele toda a gratidão pelo tempo de colheita que tivemos durante o ano”.

O rabino também acredita que o arrebatamento acontecerá durante o período do Sucot. “As Escrituras dizem que no fim dos tempos, os anjos viriam para recolher o trigo e colocar no celeiro do Eterno. O trigo são os justos. Você só recolhe o trigo quando a colheita termina. Então, por inferência, a gente crê que o arrebatamento vai acontecer em uma Festa dos Tabernáculos”, indicou.



Fonte: CPAD News

Venha nos visitar, será muito bem vindo! Nossa Localização