Notícias

`Guerreiros de oração causam impacto na nação´, diz vice-presidente dos EUA

Mike Pence disse que os ministros que estão nos púlpitos causam mais consequências do que ele e o presidente

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence disse na última sexta-feira (25) que aqueles que oram e ministram o Evangelho "causam grande impacto na vida de uma nação". Em um discurso aos pastores e líderes ministeriais na conferência nacional Watchmen on the Wall, no hotel Hyatt Regency no Capitólio, o vice-presidente disse a centenas de participantes algo que os impactou.

Ele declarou que “os púlpitos em que vocês se encontram causam consequências muito maiores do que qualquer pódio do qual eu ou o presidente estamos, por isso agradeço pelo serviço de vocês ao Evangelho".

Pence teve tempo para contar várias conquistas da administração de Trump nos últimos 15 meses, mencionando suas nomeações judiciais, incluindo Neil Gorsuch na Suprema Corte, a ordem executiva de 2017 que protege a liberdade religiosa, e prometeu continuar trabalhando para a revogação da emenda.

Ele falou sobre os esforços de Trump para ajudar os cristãos perseguidos e as minorias religiosas no exterior, observando como eles redirecionaram os fundos do governo para os canais da USAID que anteriormente fluíam através das Nações Unidas. Ao som de aplausos entusiasmados, ele falou da decisão de Trump de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel e realocar a embaixada dos EUA lá.

"Eu não poderia estar mais orgulhoso de servir como vice-presidente do presidente mais pró-vida da história americana", salientou Pence, listando algumas das políticas de Trump, incluindo sua decisão de restabelecer uma regra da era Reagan restringindo os fundos a organizações que realizam ou encaminham mulheres para abortos.

"Ele e eu chegamos muito perto. Quero dizer, obviamente somos muito parecidos", brincou. "Eu entendo. Ele é uma cidade grande, eu sou uma cidade pequena. Ele é muito carismático, interessante, memorável. Mas somos parecidos em todos os sentidos", disse ele, descrevendo algumas semelhanças nas criações.

Ele fez questão de elogiar as famílias de militares, que ele havia visitado antes de seu discurso, dizendo: "Eu realmente acredito que além do serviço daqueles que usam o uniforme dos Estados Unidos, os ministérios que vocês lideram, as orações que você fazem são as maiores consequências na vida de uma nação".

Ele contou que foi há 40 anos que ele se tornou um cristão, entregando sua vida a Jesus em um festival de música cristã em Wilmore, Kentucky. "Eu tenho quatro décadas de caminhada com o Senhor, e tenho um longo caminho a percorrer. Continuem a sustentar a Verdade", finalizou.


Fonte: CPAD News

Venha nos visitar, será muito bem vindo! Nossa Localização